︎  / ︎︎  / ︎                             

Entreter


objetos em aço carbono com pintura eletrostática a pó, fitas de led RGB endereçáveis, controlador e fonte
dimensões variáveis


Motta&Lima

2018



“Entreter” apresenta um conjunto de esculturas, inspiradas nas atrações de um parque em Brasília, uma cidade modelo escolhida nada aleatoriamente. No espaço expositivo, encontra-se uma montanha-russa, uma roda-gigante, um carrossel, entre outros. Ao todo, são sete peças feitas de estruturas metálicas, LEDs e controladores, que compõem um parque em uma escala 5:1 e geram objetos inusitados, como uma roda-gigante de apenas 2,80 metros.

Contudo, engana-se quem pensa que se trata somente de um parque em escala reduzida. Desprovidos de sua forma e função originais, os objetos perdem seu sentido de uso tradicional. Eles se reconfiguram como provocadores visuais ao reduzir as peças ao desenho de seu elemento luminoso usado como ornamento das atrações.

Na obra, a forma dos objetos é reconhecível, porém disfuncional. De maneira irônica e com senso de humor, ao propor o deslocamento de um parque de diversões para o ambiente artístico, Motta & Lima exibem um trabalho que provoca o questionamento a respeito da função da arte como atividade recreativa.

Parques de diversões são mais antigos do que se imagina. Conhecido como Bakken (“a colina”), o parque mais antigo do mundo está localizado em Copenhague (Dinamarca) e data de 1583. Desenvolvido a partir de feiras, jardins de lazer e grandes áreas de piquenique da Europa medieval, parques de diversões foram criados para proporcionar atividades recreativas a diferentes visitantes. Desde então, este espaço se tornou um lugar fonte de fantasia, ludicidade e fuga da vida real



Exposição: “Entreter”, 02.10.2018 - 06.01.2019
Farol Santander, São Paulo, BR

Motta+Lima, a primeira publicação monográfica sobre a obra desenvolvida em parceria por Leandro Lima e Gisela Motta durante 20 anos.
.
Editado pela [Publisher] Cobogó, o volume conta com textos de [texts by] Galciani Neves e Paulo Miyada, entrevista de [interview by] Luana Fortes com os artistas, editoração chefe de [chief editor] Isabel Diegues, edição de [editor] Aïcha Barat, gerência de produção de [production manager] Melina Bial, realização de [made possible by] Ybytu e Galeria Vermelho, revisão de [proofreader] Divina Prado, revisão final de [final proofreader] Carolina Rodrigues, projeto gráfico do [graphic design] Estúdio Campo (Paula Tinoco e Roderico Souza) e impressão e tratamento de imagens da [printing and image treatment] 
Ipisis Gráfica e Editora.