︎  / ︎︎  / ︎                             

Controle Remoto


madeira, estrutura metálica, dispositivo eletrônico, luz e som
dimensões variáveis


Motta&Lima

2016


30 casas de passarinhos, moldadas e dispostas seguindo um desenho de bairro residencial popular brasileiro, contendo em cada casa um dispositivo que emula o estimulo visual e sonoro de um aparelho de televisão, apresentam seleções de diversos trechos de programas que foram ao ar nos últimos 30 anos na televisão aberta brasileira.

O título do trabalho tem um significado duplo, controle remoto é tanto o aparelho utilizado diariamente para mudar de canal quando assistimos tv, como também se refere ao ato de ser comandado remotamente, sofrer um controle à distância. Na instalação, todas as casas estão com as TVs ligadas, recepcionando o conteúdo transmitido pelas empresas de telecomunicações. Essa situação faz uma analogia a nossa vida, e ao papel exercido pela mídia nas dinâmicas de comunicação entre esfera pública e espaço privado.




Exposição: “Jardim Imaginário”, 2016
Fundação Ema Klabin, São Paulo, BR


wood, metal structure, electronic device, light and sound
30 bird houses, shaped and arranged following a drawing of a popular Brazilian residential neighborhood, containing in each house a device that emulates the visual and sonorous stimulus of a television set, present selections of several sections of programs that have been aired in the last 30 Years on Brazilian open television.

The title has a double meaning, remote control is both the instrument used daily to change channels when we watch TV, but also refers to the act of being controlled remotely, suffering a distance control. In the installation, all the homes are with the TVs connected, receiving the content transmitted by the telecommunications companies. This situation makes an analogy to our life, and to the role played by the media in the dynamics of communication between the public sphere and private space.


fotos: Ding Musa

Motta+Lima, a primeira publicação monográfica sobre a obra desenvolvida em parceria por Leandro Lima e Gisela Motta durante 20 anos.
.
Editado pela [Publisher] Cobogó, o volume conta com textos de [texts by] Galciani Neves e Paulo Miyada, entrevista de [interview by] Luana Fortes com os artistas, editoração chefe de [chief editor] Isabel Diegues, edição de [editor] Aïcha Barat, gerência de produção de [production manager] Melina Bial, realização de [made possible by] Ybytu e Galeria Vermelho, revisão de [proofreader] Divina Prado, revisão final de [final proofreader] Carolina Rodrigues, projeto gráfico do [graphic design] Estúdio Campo (Paula Tinoco e Roderico Souza) e impressão e tratamento de imagens da [printing and image treatment] 
Ipisis Gráfica e Editora.